Museu de Minerais, Minérios e Rochas Heinz Ebert

Museu de Minerais, Minérios e Rochas Heinz Ebert

Banco de Dados

Por letra do alfabeto
Baixar em PDFBaixar em PDF

BARITA (Barite)

Categoria

Minerais

Classe

Sulfatos

Subgrupo

Grupo da Barita

Fórmula

BaSO4

Sistema

Ortorrômbico

Classe cristalográfica

Bipiramidal rômbica (Rhombic Dipyramidal)

Hábito

Normalmente ocorre sob a forma de cristais bem desenvolvidos, tabulares finos a espessos ou prismáticos alongados segundo os eixos “a”, “b” ou “c”. Os cristais são usualmente tabulares paralelamente a base, muitas vezes configurando losangos, por causa da presença de um prisma vertical. Comumente estão presentes prismas de primeira e segunda ordens, seja biselando os vértices dos cristais configurados em losango, seja se as faces {110} estão faltando, biselando as arestas das bases e formando cristais prismáticos retangulares, alongados paralelamente ao eixo “a” ou “b”. Menos frequentes são os cristais prismáticos colunares. Também ocorre sob a forma de concreções globulares e de agregados fibrosos, lamelares, granulares e terrosos, chegando a ter forma de roseta (rosa do deserto). Pode ser estalactítico, bandado ou granular, terroso ou maciço. Possui geminação comum sobre (100) e geminação de deslizamento {110}, frequente em material maciço.

Clivagem

Três direções de clivagem, uma direção perfeita {001}, uma menos perfeita {210} e uma imperfeita {010}, sendo que a clivagem prismática {210} forma ângulo de 78º22’.

Fratura

irregular

Tenacidade

quebradiço

Cor

Vermelho, Azul, Verde, Marrom, Branco, Amarelo, Incolor, Cinza, Branco amarelado

FORMA CRISTALOGRÁFICA

use o mouse para girar
Figura
  • Bordas
  • Eixos
  • Milers
  • Opaco
  • Translúcido
  • Transparente
Visualizar
  • Eixo A
  • Eixo B
  • Eixo C
  • Clinógrafo
  • Girar
  • Pare de girar
Qualidade
  • Alta
  • Padrão
  • Baixa

Modelos 3d e código HTML5 cedidos por www.smorf.nl

Dureza: moderada

3,0 3,5

Densidade: Pesado, Muito pesado

4,5g/cm3

PROPRIEDADES ÓTICAS

Cor em lâmina

Incolor, Azul claro, Amarelo claro

Relevo

moderado positivo (+)

  • α = 1,634-1,637
  • β = 1,6355-1,639
  • γ = 1,646-1,649

Caráter ótico

Biaxial

Sinal ótico

positivo (+)

Gênese

Mineral que origina-se em veios hidrotermais, sendo normalmente encontrado em filões metalíferos como mineral de ganga. Forma-se também por processos sedimentares, normalmente associado a calcários. A barita frequentemente ocorre associada a minerais de Pb, Zn, pirita, quartzo e carbonatos. É um mineral acessório em rochas ígneas; em carbonatitos. É um mineral primário em depósitos submarinos vulcanogênicos de sulfeto maciço e chaminés de fundo oceânico. Pode alterar-se para witherita e ser substituída por carbonatos e outros sulfatos e mesmo sulfetos.

Minerais com os quais ocorre associado

Ocorre associado à fluorita, calcita, outros sulfatos, dolomita, rodocrosita, esfalerita, galena, estibinita, etc.

Birrefringência: moderada, baixa

0,010 0,013

Ângulo 2V

36° 40°

Dispersão

r > v, Fraca, r < v

Diafaneidade

Transparente, Translúcido

Traço

Branco

Brilho

nacarado, resinoso, vítreo

Solubilidade

  • em água:Sim
  • A solubilidade da barita em água é muito pequena, mas é aumentada por aquecimento e pela presença de cloretos.
  • em HCl:Não
  • Higroscopia:Não
  • DeliquescênciaNão
  • FluorescênciaSim
  • Pode fluorescer creme a cores espectrais sob UV
  • FosforescênciaSim
  • Pode ser fosforescente.
  • TermoluminescênciaSim
  • SaborNão
  • MagnéticoNão