Museu de Minerais, Minérios e Rochas Heinz Ebert

Museu de Minerais, Minérios e Rochas Heinz Ebert

Blog

06/04/2018

Bismuto e seus cristais

por Isabella de Oliveira Franco

 

Para quem ainda não conhece, esse aqui ao lado é um cristal de bismuto. Agora você vai entender por que ele possui esse formato e cores que combinados formam este padrão incrivelmente bonito e psicodélico.

 

Um pouco sobre o elemento Bi

O Bismuto, do alemão “wismut”, “massa branca” (Sim! Massa branca, já explicarei todas essas cores) é um elemento químico que na tabela periódica é vizinho do chumbo, antimônio e estanho (inclusive muito confundido com esses outros elementos). Este elemento de símbolo Bi, possui número atômico 83 e em temperatura ambiente encontra-se no estado sólido.

O metal bismuto possui densidade muito próxima a do chumbo e entre os metais é o mais diamagnético (basicamente, ele repele imãs ao invés de ser atraído) e o menos tóxico, o que o torna muito útil em várias aplicações industriais e até na medicina.

 

Tá! Mas e esses cristais?!!!

Bom, quem viu as fotos percebeu que de “massa branca” esses cristais não têm nada e isso se deve ao fato de que se durante a cristalização o bismuto entrar em contato com o oxigênio, o mesmo forma uma fina camada de óxido de bismuto, e este é o responsável pela iridescência presente nos cristais.

Já o formato é devido a nada mais e nada menos que sua estrutura interna (a organização geométrica de seus átomos), do mesmo modo que em sua maioria os cristais de quartzo se assemelham a prismas, os cristais de bismuto se assemelham a esses espirais de cubos intercrescidos, todo exótico mesmo.

Mas não se engane

Esses cristais vistos por aí não são naturais, e sim sintéticos, ou seja, os cristais foram produzidos via ação humana. Isso é comum pois o bismuto possui um ponto de fusão baixo em relação aos outros minerais (aprox. 270°C), isso significa que se aquecermos o bismuto em uma chama comum, até de isqueiro, ele começa a passar para o estado líquido, e ao ser resfriado novamente ele cristaliza formando esses lindos cristais que vemos por aí, e esse processo todo pode ser feito em laboratório e até em casa (não aconselhável, pois há perigo ao manusear). E sim! Ele ocorre de forma natural também, mas como cristais são bem raros.

 

Ficou com Curiosidade?

Ótimo! Aqui vão algumas sugestões para você aprender mais e relaxar vendo esses cristais lindos se formarem:

  • Youtube: Devido a vasta variedade de vídeos, não será sugerido um específico aqui, mas é só pesquisar por “Cristais de bismuto” e “Levitação com bismuto” para ver como se formam os cristais e para ver a sua propriedade diamagnética sendo usada para levitação. (Pesquise também em inglês para mais variedades: “Bismuth Crystals” e “Diamagnetic Bismuth”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *